sábado, 29 de setembro de 2012

VIAJANTE



Nosso afã:
somos viajantes
vida afora,
desde ontem,
ainda agora
até amanhã.
Norte traçado,
sorte desalinhada,
morte de emboscada.
Determinismo,
possibilismo,
fatalismo.
Muitos caminhos.
Andamos sozinhos.
Qual o sentido
de tantos sentidos?
Estamos perdidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário